BAIXAS DE GAZA


CLIQUE NO VÍDEO CLIPE

Como pode teus filhos matarem por pedaços de chão?
Como pode meu pai Abrahão?
A quem rogo: Alá, Jeová, Maomé, Moisés, Yavéh?
Qual terra que ferve em brasa e me arrasa a fé?
Com um pé na faixa de Gaza e outro em Nazaré.

Qual Deus pode salvar todas as tribos de Israel?
Diz-me quem, ó mesmo pai de Isaac e Ismael?
Crianças jazidas na terra onde jorra o leite e o mel?
Que amargo escorre dos olhos em gotas de sangue e de fel!

*Ah Jerusalém, quantas vezes eu quis juntar teus filhos, mas tu não quiseste!
Vidas secas no chão de um Jordão sem amor, nem agreste.
Ah Jerusalém!
Há vida depois da vida, mas não há terras no além! 

Racha os muros de Jericó, segue a estrela de Belém.
Abre as ondas do mar, inaugura de vez tua nação.
Mas, rega a flor do deserto do teu fértil coração.

Comentários

Postagens mais visitadas